In Soulitary – Confinement (2014)

Post feito por Reynaldo Trombini

O alto nível que cerca “Confinement” não veio por acaso, afinal, a banda carrega uma experiência de mais de uma década no underground e caprichou nas composições desse trabalho. Estamos diante de um Death Metal melódico, categórico e que ainda permite o ouvinte se deliciar em outros subgêneros do Metal!

Petardos como ‘Hollow’, ‘Written to Life’ e ‘Behind the Rows’ abrem o álbum com instrumental imponente, linhas de guitarras furiosas e variações interessantes que primam por arranjos velozes, pedais duplos e ‘viradas’ de bateria insanas. Ao mesmo tempo em que a banda traz peso e agressividade em outra ocasião a banda capricha na técnica e abusa (positivamente!) da virtuose de seu line-up!

Ainda falando das guitarras temos solos simplesmente sensacionais durante a audição do trabalho, resultado de algumas participações especiais como no caso das faixas ‘Ministry of Truth’, ‘River of Souls’ quando Dimitri Brandi (Psychotic Eyes) deu o ar da graça!

O vocal de Marcel Briani é o outro ponto forte de “Confinement”. O frontman mostra do gutural ao rasgado sem firulas e de forma consistente, se encaixando no que a sonoridade do In Soulitary pede: versatilidade, técnica e bom gosto em estúdio!

‘Raven King’, ‘The Key’ e ‘Deep Fear’ fecham o disco exatamente da maneira que ele se iniciou: empolgante, impactante, com muito peso e energia. A banda tem um som fincado no Death Melódico, mas não pensa duas vezes na hora de ousar e faz das faixas de “Confinement” um prato cheio para os admiradores da música pesada em geral!

Se você é um desses, pode ir atrás do seu que a satisfação será garantida!

Confinement – In Soulitary
Burning Tsa
Hollow
Written to Life
Behind the Rows
Mouth of Madness
River of Souls
Devil s Playground
Ministry of Truth
Raven King
The Key
Deep Fear
True Religion

Assista o clipe da faixa ‘Hollow’:

COGUMELO RECORDS – 30 ANOS

O METAL RESGATANDO A NOSSA HISTÓRIA

EVOLUÇÃO NO HEAVY METAL

Back to Top