Dave Mustaine: o que ele nos ensina sobre raiva e motivação?

By: Rodrigo Malagodi

“Ainda carrego muitas emoções sobre tudo que aconteceu”, é como Mustaine (vocal/Megadeth) fecha a entrevista à revista britânica Total Guitar, deixando mais na cara do que nariz que nunca lavou toda a roupa suja mencionada no documentário “Some Kind of Monster”, do Metallica.

Essa raiva vem do fato de que sua expulsão do Metallica nunca foi totalmente justificada? Ou ela já existia e foi um dos motivos da expulsão?

O que interessa é que o sentimento faz a arte e é isso que o Megadeth tem que o Metallica nunca vai ter: uma raiva genuína, explícita, compartilhada e vivida junto aos headbangers que desde os anos 80 socam o bolachão preto na vitrola e entram no mundo crítico-político-paranóico de porradas como “Peace Sells” e “Holy Wars”.

Quando se atinge o sucesso astronômico de um ‘Black álbum’, aonde mais se pode ir? Qual o motivo da raiva do Metallica agora? Ter enchido o rabo de grana e elevar o metal a nível mainstream? Hetfield bem que tentou se posicionar expressando sua insatisfação com o “tamanho” do Metallica em “Some Kind of Monster”, mas parece burguês entediado por agora ter tudo na vida.

O Metallica ralou e conseguiu merecidamente, mas sofreu as armadilhas do sucesso. É só ouvir canções como “Angry Again”, “Die Dead Enough”, “Reckoning day” e outras para entender do que estamos falando.

Você concorda?

Texto: Rodrigo Malagodi (escritor e publicitário)
Fonte da citação da entrevista: Blabbermouth.net

COGUMELO RECORDS – 30 ANOS

O METAL RESGATANDO A NOSSA HISTÓRIA

EVOLUÇÃO NO HEAVY METAL

Back to Top