Glenn Hughes: show impecável e carisma de sobra em Belo Horizonte!

Post feito por Reynaldo Trombini

Glenn Hughes reuniu clássicos do Trapeze e Deep Purple para show em BH!

Glenn Hughes é, de fato, uma das mais conceituadas personalidades do Rock mundial na atualidade: sua sólida e consistente carreira rendeu ao músico discos históricos com Trapeze, Deep Purple e Black Sabbath, além de ótimos discos solos e um “punhado” de trabalhos paralelos de alto nível. Não é para qualquer um!

Sabendo disso, o público belorizontino fez questão de marcar presença para acompanhar tudo de perto e sem perder um segundo sequer. Não deu outra, o Music Hall entrou em êxtase assim que a “Voz do Rock” surgiu com o clássico do Deep Purple, ‘Stormbringer’, para abrir o show.

Daí para frente não faltaram motivos para que Glenn Hughes e sua banda arrancassem aplausos do público entre uma faixa e outra. A pesada ‘Orion’, do disco Soul Mover (05) veio seguida da velharia do Trapeze, ‘Way Back To The Bone’ (veja vídeo registrado por uma fã), tornando-se um dos grandes momentos que rodearam o início da apresentação.

Glenn Hughes provou ser um frontman impecável e mesclou muito carisma com a técnica apurada no contra baixo e linhas vocais. Ele se dá bem tanto em suas canções mais atuais, como nos petardos que foram composto décadas atras. Foi o caso da marcante ‘Sail Away’, hit de sua época áurea no Deep Purple. O resultado? Músicos entusiasmados e totalmente à vontade no palco e uma plateia cantando e vibrando do início ao fim. Falando em plateia, por várias vezes o manifesto positivo entre um hit e outro era aos gritos de “Glenn! Glenn! Glenn!”

Outra canção do Deep Purple muito esperada foi ‘Mistreated’, responsável por proporcionar uma performance praticamente perfeita de Glenn Hughes naquela noite. Vocais inspirados e fielmente executados se uniram com o instrumental requintado de seus colegas de banda. Doug Aldrich foi, de fato, outra atração da noite!

Glenn Hughes em BH: performance impecável e rodeada de grandes clássicos!

O músico se mostrou bastante a vontade e ostentou uma estilosa Gibson para mostrar aos mineiros uma avalanche de solos e riffs que trazem todo um charme na sonoridade ao vivo da banda.

Era de conhecimento do público que Glenn aniversariava naquela noite e logo a produção tratou de levar ao palco um pequeno bolo para que a galera em uníssom cantasse o ‘parabéns pra você’, em inglês, claro. O músico, carismático, agradeceu a homenagem e retribuiu com estilo com a saidera da noite. Nada menos que ‘Burn’, talvez um dos seus maiores clássicos de Hughes com o Deep Purple!

Ao todo foram um pouco mais de 1 hora e meia de show, mas que valeram cada segundo! Glenn mostra porque é um musico de tão alto gabarito e regularidade ao longo dos muitos anos. Execuções perfeitas, entusiasmo de quem tem o Rock no sangue que se uniu com um público ávido por acompanhar tudo sem tirar o olho do palco por nenhum segundo!

Uma coisa é certa: Glenn Hughes faz jus ao apelido carinhoso de “The Voice of Rock” e não decepcionou em nada quem esteve presente na noite de 21/08, em Belo Horizonte. Se você é um deles e acompanhou tudo de perto, pode se considerar um grande privilegiado!

Fotos: Iana Domingos (https://www.facebook.com/ianadomingosfotografias)

gleen3 glenn2

Manaus: A FORÇA QUE VEM DO NORTE

COGUMELO RECORDS – 30 ANOS

Por que o METALLICA é tão grande ?

O METAL RESGATANDO A NOSSA HISTÓRIA

EVOLUÇÃO NO HEAVY METAL

O MAL QUE NOS FAZ !

Back to Top