Lamb of God: “Estamos, de verdade, muito empolgados por voltar ao Brasil!”

By: Ariane Ferreira

“Estamos, de verdade, muito empolgados por voltar ao Brasil”

Aos 42 anos, Morton, que fundou Lamb Of God no inicio dos anos 1990 ao lado do baterista Chris Adler e do baixista John Campbell, surpreendeu ao revelar-se grande fã de Rap e Classic Rock, sendo admirador de guitarristas habilidosos e clássicos como Duane Allman (guitarrista do The Allman Brothers Band), Bob Weir (Grateful Dead) e Jimmy Page (Led Zeppelin).

Além das preferências do guitarrista e de seus companheiros, Morton falou da ansiedade de tocar em um festival “lendário”, como ele classificou. Muito simpático, Morton só tem a cara amarrada e conversou sobre o momento que sua banda tem passado com o trabalho de divulgação do último álbum, VII: Sturm und Drang , e a entrada do baterista Chris Adler no Megadeth, ao lado de Kiko Loureiro. Confira!

Heavy Metal Online – Vocês estão voltando ao Brasil depois de um período, então para começar o nosso papo, queria saber de você que tipo de lembrança você tem dos fãs brasileiros e quais são as suas expectativas para a apresentação no Rock In Rio?

Mike – Minhas lembranças do Brasil, são que os fãs são muito entusiasmados, muito dedicas à banda, super animados com música. Lembro-me que fomos recebidos como um ‘carnaval’ e todos muito empolgados, as pessoas queriam fazer parte daquilo conosco e foi muito bacana. Nós nos sentimos bem vindos.

A respeito das minhas expectativas para o Rock In Rio… Bom, é um festival lendário. Um grande festival. E isso é muito legal. Então estaremos ali, com os fãs brasileiros que já conhecemos e será grandioso.

Heavy Metal Online – Muitos artistas que vem ao Rock In Rio assistiram ao festival pela TV, muitos viram edições em especiais nas Tvs do mundo, na internet e por isso vem com grande expectativa. Não sei se você passou por essa experiência, mas se sim, teve alguma apresentação que marcou pra você?

Mike – Eu não tive uma grande experiência assistindo ao Rock In Rio (edições passadas). Eu acredito que não é um festival com a boa fama que tem sem motivo. As pessoas gostam de estar lá (tocando) e tem sucesso de público, mas não tive a experiência de assisti-lo pela TV, será também algo novo pra mim.

Heavy Metal Online – Muitas bandas vão se apresentar com convidados e fazer coisas exclusivas para o festival. Vocês vão tocar no mesmo dia do Deftones. Por isso pergunto: vocês conversaram com o Chino Moreno para fazer algo especial? Cantar ‘Embers” que vocês gravaram juntos (no VII: Sturm und Drang)?

Mike – Eu não acredito que façamos algo. Não é algo que pensamos fazer.

Heavy Metal Online – Vocês vão preparar algo especial para para o setlist do festival?

Mike – Bom, nós nos preparamos para tocar algumas músicas do disco novo. O que fará o show um pouco diferente do que fizemos por aí na última vez. Não planejamos fazer algo único para este set, especificamente. Nós vamos lá para tocar nossa música.

Heavy Metal Online – Tem alguma apresentação que estará nos palcos do festival que você quer ver?

Mike – Estou muito empolgado em poder assistir a apresentação do Deftones.

Heavy Metal Online – A apresentação de vocês está marcada para um dia com bandas fortes, algumas do Heavy Metal, mas que são muito distintas e que provavelmente levará às apresentações fãs de conceito diferente, que talvez nunca tenham ouvido Lamb Of God e seja fã do Deftones ou o contrário. Essa mistura, ajuda que conheçam seu trabalho? Atrapalha? Como você vê isso?

Mike – Esta é uma pergunta muito interessante. Eu acho isso fantástico (com muito entusiasmo)!!

É incrível que eles coloquem juntos estes tipos de bandas diferentes juntas. Acredito que a energia será diferente e melhor. Para nós, das bandas, isso é muito divertido e é um grande aprendizado.

Foto: Ethan Miller/Getty Images North America

Foto: Ethan Miller/Getty Images North America

“Nós queremos fazer música que vocês queiram ouvir”

Você pensa que vai se apresentar, uma hora da sua música, e aí tem uma hora de outra banda excelente. Você pensa, por exemplo, que terá uma outra banda que tem Chino como vocalista (em referência a Chino Moreno do Deftones), que é incrível do estilo e jeito deles.

Acredito que para os fãs é muito bom ver gente, como a gente, tocando junto. Conhecendo jeitos diferentes de expressar a arte. Vão aprendendo sobre meios de falar as mesmas coisas ou coisas diferentes, que são inerentes a todos nós juntos ali, conectados pela música. É definitivamente fantástico, um modo de ampliar, meio que sem querer, os horizontes.

Heavy Metal Online – Por ser um evento tradicional e histórico, muita gente compra ingressos para todos os dias e diversos dias, mesmo antes da programação completa sair e tudo mais. Vocês irão tocar em um dia com muito som pesado, mas é sabido que lá haverá todo tipo de público, como fãs de música Pop (que perdeu espaço nesta edição do festival). Vocês tem algum tipo de temor em relação a reação destas pessoas? Há vários episódios de vaias a artistas no Rock In Rio.

Mike – Eu ouvi sobre isso, mas eu espero que nós possamos tocar as pessoas. Fazê-las se divertirem, elas estão lá com esse propósito.

Heavy Metal Online – Vamos conversar um pouco sobre o novo álbum (VII: Sturm und Drang – 2015 via Nuclear Blast). Tenho pra mim que este é o disco mais pessoal que a banda produziu. É isso mesmo? Como vocês veem este trabalho?

Mike – Eu acho que o disco tem sim um pouco do lado pessoal do Randy (Blythe, vocalista do Lamb Of God, que escreveu boa parte das letras dos disco enquanto esteve preso na República Tcheca acusado de assassinar um fã, que ele teria empurrado do palco e que morreu com a queda. Randy foi julgado inocente pela justiça tcheca).

É um pouco sobre a experiência que ele viveu, mas não é o foco. Talvez olhando por toda nossa carreira, seja a primeira vez que tocamos em alguns destes temas. Randy escreveu várias faixas, eu compus menos que o habitual.

Sempre que eu contribuo com composições são um pouco pessoais. Mas, pessoalmente, todas as vezes que componho algo tento ter uma ótica diferente. Achar outro ângulo. eu não quero falar especificamente sobre mim, algo que me aconteceu. Por sorte, acho que temos conseguido isso, os fãs se identificam com o que fazemos.

Mas definitivamente concordo com você, este é nosso disco mais pessoal, estamos mais claros nele e estamos muito orgulhosos dele.

Heavy Metal Online – Que tipo de retorno dos fãs vocês estão tendo com o “VII: Sturm und Drang”? É um trabalho que abriu portas para novos fãs?

Mike – É difícil dizer se você ganhou novos fãs por um trabalho. Eu apenas quero escrever canções. Eu sei que nós temos os nossos fãs, mas não penso sobre isso. Nós queremos fazer música que vocês queiram ouvir. Nós não escrevemos músicas para ganhar fãs, abrir portas para um novo tipo de público.

Nós queremos fazer nossa música para que ela fale com as pessoas, pelas pessoas. Que ela (a música) conecte as pessoas e que eles se relacionem com o trabalho. E isto tem sido uma experiência incrível.

Quando nós queremos por exemplo escrever sobre algo da bíblia, nós apenas fazendo. Nosso trabalho é muito honesto conosco e as pessoas percebem isso. Acredito, inclusive, que é isso que faz com que temos sucesso.

Heavy Metal Online – Queria tocar em outro ponto com você: aqui no Brasil, há uma intensa discussão a respeito do novo guitarrista do Megadeth, Kiko Loureiro, em que muita gente acredita que ele não conseguirá conciliar a banda do Mustaine com a dele aqui no Brasil, a Angra. Chris (Adler baterista do Lamb Of God) entrou na banda na mesma época. Como vocês estão se relacionando com tudo isso?

Mike – Sobre ele tocar no Megadeth: Eu, como amigo, estou muito feliz por ele. É algo muito grande fazer parte do Megadeth. E entendo que ele e Kiko gravaram o disco e agora queriam fazer shows com o Megadeth.

Agora, como Lamb Of God, nós não estamos mudando as coisas sobre isso. Estamos trabalhando na nossa agenda, nossos compromissos e isso não vai mudar absolutamente nada dos nossos planos.

Heavy Metal Online – Vocês viajaram com o Megadeth na Gigantour. Há planos para que isso aconteça outra vez?

Mike – Nós temos programados uns shows em conjunto no Reino Unido, que serão em breve, mas depois disso não temos nada planejado.

Heavy Metal Online – Dá para esperar algum trabalho novo para o próximo ano?

Mike – Não. A respeito de um álbum completo definitivamente não. Pode ser que soltemos algum material novo, uma música, não sei, mas isso veremos.

Heavy Metal Online – Ontem (dia anterior à entrevista) você respondendo a um fã no Twitter disse que se pudesse escolher qualquer pessoa no mundo para tocar junto, elegeria o Jimmy Page. Se (Roberto) Medina (criador e curador do Rock In Rio) disse para que vocês escolhessem qualquer pessoa no mundo para dividir uma música com o Lamb Of God no festival, quem seria?

Mike – Esta é uma pergunta divertida de ser respondida. Nós somos muito diferentes em estilos de música, o que gostamos de ouvir e até mesmo o modo de fazer música. Chris é muito, muito ligado ao Heavy Metal. Muito, muito mais que nós (os demais) juntos. Eu sou uma pessoa ligada ao Rap e muito ao Classic Rock e por isso mesmo citei Jimmy Page, com quem nós tocaríamos, com certeza! Randy é bem interligado ao Punk Rock. Somos muito diferentes.

Seria um grande desafio fazer-nos aceitar e entrar em um acordo sobre um universo. Nós vemos as coisas por diferentes ângulos, talvez considerássemos o tipo de música que nossos fãs gostam de ouvir.

Heavy Metal Online – Muitos fãs estarão no Rio, outro acompanharão pela TV. Fica aqui um espaço pra você mandar o recado que quiser aos fãs de todo o Brasil.

Mike – Minha mensagem aos fãs brasileiros é que estamos, de verdade, muito empolgados por voltar. Estamos felizes pelo sucesso que fazemos por aí. Temos boas lembranças do quanto nos sentimos queridos e em casa quando aí estivemos. Muito obrigado todo seu carinho e dedicação. Vamos aí tentar retribuir tudo isso com nossa música

Heavy Metal Online – Se você pudesse fazer um pedido aos fãs que irão ao show de vocês, qual seria?

Se eu pudesse fazer um pedido? Bom, aproveitem! Curtam a música, deixem toda sua boa energia ali, cuidem de vocês mesmos e uns dos outros. Se respeitem e curtam muito. Vamos tentar dar boa música a vocês.

COGUMELO RECORDS – 30 ANOS

O METAL RESGATANDO A NOSSA HISTÓRIA

EVOLUÇÃO NO HEAVY METAL

Back to Top