Minuto Metal #4: Night Demon, Imperia, Extreme Noise Terror e Opera IX

By: Leandro Vianna

Night Demon – Curse Of The Damned (2015)
(Steamhammer – Importado)

O grupo americano chega a seu debut apostando em uma mescla de NWOBHM com Speed Metal e que logicamente possui seus dois pés fincados nos anos 80. Com um ar épico e uma música bombástica, o Night Demon se utiliza de todos os clichês do estilo, mas de forma inteligente, dando a seu trabalho uma identidade própria e evitando que o mesmo soa datado. Um prato cheio para apreciadores de bandas como Angel Witch, Tank, Diamond Head e afins! (8,5)

Imperia – Tears Of Silence (2015)
(Massacre Records – Importado)

O grupo holandês capitaneado pela bela e talentosa Helena Iren Michaelsen (ex-Trail Of Tears), chega a seu 4° álbum de estúdio apresentando o Symphonic Gothic Metal que marcou os trabalhos anteriores. Destaque para as belas orquestrações feitas pelo convidado Olivier Philipps, para as guitarras pesadas e para o belíssimo desempenho de Helena. Um álbum que vai agradar em cheio os fãs do estilo! (8,0)

The Carsten Lizard Schulz Syndicate – The Day the Earth Stopped Turning (2015)
(Power Prog Records – Importado)

O vocalista Carsten “Lizard” Schulz (Evidence One, ex-Domain), resolveu lançar seu primeiro trabalho solo e para isso, contou com nada mais do que 32 convidados, dentre eles músicos do calibre dos guitarristas Axel Rudi Pell e Oliver Hartmann (Avantasia), os baixistas Mat Sinner (Sinner, Primal Fear) e Neyl Murray (ex-Whitesnake, ex-Black Sabbath) e o tecladista Erik Norlander.

Musicalmente, temos um álbum duplo que se envereda pelos caminhos do Hard/Classic Rock feito no final dos anos 70 e início dos 80, remetendo em alguns momentos a nomes como Rainbow e Whitesnake. Ótimas melodias e guitarras, teclados bem encaixados e sem exageros e a bela voz de Carsten fazem desse álbum uma agradável surpresa para os fãs do estilo. (8,0)

Extreme Noise Terror – Extreme Noise Terror (2015)
(Willowtip Records – Importado)

Após um hiato de 7 anos e o falecimento do grande Phil Vane, o lendário grupo de Grind/Crust/Punk inglês volta com um álbum completo (haviam lançado um EP em 2013). Aqui não tem mistério e o ouvinte irá se deparar com musicas curtas, velozes e brutais, além daquela sonoridade característica que transita entre o Grindcore, o Crust e o Punk Rock. Um trabalho fiel a carreira da banda e que vai agradar em cheio a todos os fãs. (8,0)

Opera IX – Back to Sepulcro (2015)
(Dukstone Records– Importado)

O italiano Opera IX surgiu na segunda metade dos anos 90 de forma avassaladora. Comandado por Cadaveria, lançou três clássicos do Black Metal Melódico, The Call of the Wood (95), Sacro Culto (98) e The Black Opera (00). Então a vocalista saiu e a banda nunca mais foi à mesma, entrando em um período obscuro, com lançamentos bem medianos.

Após uma reformulação radical em 2014, onde só restou o guitarrista Ossian (único membro original), voltaram a contar com uma mulher nos vocais, Abigail Dinaira e para marcar o momento, resolveram regravar 4 músicas antigas (dando a elas novos arranjos e orquestrações) e mais duas inéditas. Podiam ter escolhido melhor o repertório, mas as inéditas mostram um clima sombrio e que finalmente encontraram uma substituta a altura de Cadaveria. Muito promissor! (7,5)

COGUMELO RECORDS – 30 ANOS

O METAL RESGATANDO A NOSSA HISTÓRIA

EVOLUÇÃO NO HEAVY METAL

Back to Top