AXECUTER: Banda fala sobre o que pode acontecer nesse tempo de pandemia

Post feito por Clinger Carlos

O Heavy Metal On Line bateu um papo exclusivo com com a banda Axecuter, através do nosso parceiro Sangue Frio Produções e este bate papo pode ser conferido nesta matéria especial. Falando da atual situação mundial e de outros fatores relevantes a banda sempre firme em suas respostas destacou também o lançamento do álbum “Surrounded By Decay”, lançado em março/2019.

Confira abaixo as respostas da banda.

01 – É um prazer imenso estar falando com vocês, vamos lá: em um breve resumo, conte-nos como se deu início a trajetória musical do Axecuter?
DANMENTED:
A banda começou em 2010, com 3 amigos que já se conheciam há muitos anos e já tinham tocado juntos em outros projetos. Nossa intenção era tocar o mesmo tipo de som que gostamos de ouvir, influenciado basicamente pelos mestres dos anos 80. No ano seguinte, lançamos o EP “Bangers Prevail” em tape e depois saíram outros materiais, até o nosso novo álbum “Surrounded By Decay”, lançado em março/2019.

02 – Axecuter é uma banda que busca fugir de rótulos e traz em sua essência as influências variadas de cada membro integrante. Que influências foram essas? No que elas contribuíram para construção de “Surrounded By Decay”?
DANMENTED:
Não existe uma fórmula, eu apenas diria que nossas diversas influências se misturam no nosso som. Os três integrantes ajudam a compor e isso ajuda a deixar as músicas mais variadas, dentro da proposta original da banda.  RASCAL: Outro fator que influencia muito é o que escutamos no momento, o que deixa o processo de escutar nossas músicas algum tempo depois muito interessante para nós mesmos, pois o processo se torna mais vivo, dinâmico.

03 – Vocês construíram uma trajetória bacana na cena underground, hoje com uma formação consistente e estável, como vocês se sentem observando o resultado que no “Surrounded By Decay” tem proporcionado? Bem como o amadurecimento e as conquistas alcançadas atualmente?
RASCAL:
Com muita satisfação, acho que é o resultado de muito suor e enfrentamento às situações adversas. No Brasil não há um apoio massivo ao Metal, some-se ainda um underground decadente de público e atitude. Ver o trabalho sendo reconhecido é, definitivamente, um grande alento. VERDANI: Gratificante mesmo. Considerando que foi 100% independente, mais ainda. Fizemos um plano e conseguimos concluir exatamente como queríamos. Suado em todos os aspectos, mas prazeroso de realizar. O disco tendo uma recepção superior a que esperávamos (mas gostaríamos) nos deixa realmente feliz.

04 – Como foi realizado o processo de composição das músicas?
DANMENTED:
Algumas músicas surgiram aos poucos, espontaneamente, nos ensaios. Algumas foram compostas quase que totalmente em casa, para serem finalizadas nos ensaios.

05 – Aproveitando a pergunta anterior, qual o principal objetivo lírico deste trabalho? Tendo vista letras como “Metal In Wrong Hands” e “Darwin Was Right”:
DANMENTED:
As letras continuam mostrando o nosso ponto de vista sobre algumas coisas no Metal e no mundo como um todo. Um ponto de vista bem divergente com o senso comum, pois somos muito mais rabugentos, intolerantes e pessimistas do que as pessoas que estão bem adaptadas nesse planeta. O importante é que escrevemos sobre coisas que são relevantes pra nós mesmos, é normal que algumas pessoas concordem e outras discordem.

06 – Como foi trabalhar no excelente videoclipe de “Darkness In Bottles”? Vimos que tudo foi feito na forma DIY – Do It Yourself –, acreditam que conseguiram atingir os objetivos, tendo vista as dificuldades de um trabalho desses atualmente?
RASCAL:
Gostaríamos de ter os recursos financeiros para fazer tudo o que queremos e no nível que achamos adequado, que o Metal em nosso país merece. Porém, na falta de apoio, temos que nos reinventar e continuar seguindo. E, assim, saiu esse clipe, na raça e no talento (mais um descoberto) do Verdani em editar o material todo. O resultado disso tudo ficou muito bom. VERDANI: Considerando que a proposta que normalmente pretendemos em um clipe é não inventar moda, a ideia foi justamente mostrar os integrantes num cenário simples e algumas imagens extras que já tínhamos. Como uma primeira experiência nesta forma DIY, achamos satisfatório. Não havíamos lançado nenhum single do disco, o clipe veio um ano após o lançamento do CD, então nos ajudou a alimentar a procura pelo mesmo e ainda pediram a música nos últimos shows antes da pandemia.

Assista:

 

Quais são os planos futuros da banda? O que podemos esperar da Axecuter para o restante de 2020?
RASCAL:
Estamos compondo e tínhamos shows agendados, é notório que a pandemia de COVID-19 os atrapalhou. Logo após essa tormenta, teremos novidades. VERDANI: Pretendemos soltar mais uma música do “Surrounded by Decay” em nosso canal do YouTube, com algum conteúdo em vídeo. Além das composições, precisamos do fim da pandemia para concluí-las pessoalmente.

06 – Em tempos de pandemia no qual vivemos, como a banda enxerga o futuro? Acreditam que esta falta de shows pode fazer o público a voltar a comparecer e comprar materiais? Ou vocês acham que isso não afetará em nada?
RASCAL:
Eu vejo pelo seguinte prisma, a cena já estava em decadência e o dólar alto dificulta a vinda de bandas estrangeiras de todos os níveis. Penso que muitas pessoas vão abandonar, mas aquelas que amam isso de verdade vão continuar prestigiando e estão morrendo de vontade de sair de casa para ver um bom show de Metal. Teremos desafios muito grandes, muitas casas de shows vão quebrar e será um trabalho muito duro, mas quem plantar dedicação e solidariedade nesses tempos difíceis colherá bons momentos ao lado do underground no futuro. VERDANI: Transformações em todos os âmbitos, muitos vão decair, muitos vão surgir, não sei. Quanto ao público, eu acho que não afeta em nada para comprar materiais, exceto que pra muitos aparecem os problemas financeiros por conta da pandemia, mas num geral isso sempre foi instável, então acho que fica a mesma coisa. Quem realmente gosta dos seus hobbies, seja tocar, colecionar material ou ir em shows, está fazendo o que pode para manter e seguirá normalmente. O meu único “medo” é que o pessoal acostume mais ainda a ficar em casa assistindo lives ou seja o que for virtual. Para nós não muda o seguinte: NADA substitui o mundo REAL, o convívio, bater um papo na barraca de merchandising, etc, etc. Já estava ficando impraticável ter shows para 30, 40 pagantes, não queremos que na volta ao “normal” sejam shows para 10 pagantes.

Agradecemos imensamente a atenção dedicada e deixamos aqui um espaço para as considerações finais da banda, se assim desejarem.
DANMENTED:
Nós também somos gratos a vocês, Clinger (Heavy Metal Online) por esse espaço, pela oportunidade de batermos esse papo, valeu mesmo pela força! Quem quiser conhecer o som da banda e entrar em contato conosco, é só procurar a banda no Facebook, Instagram, Bandcamp, Spotify, Deezer e demais plataformas. Segue nosso email de contato: axecutermetal@gmail.com RAISE THE AXE AND BANG YOUR HEAD! RASCAL: Um grande abraço, Clinger! Obrigado pelo espaço e apoio! Vida longa ao Heavy Metal Online! VERDANI: Abraço Clinger, seguidores dos canais Heavy Metal Online e aos que acompanham o trabalho do Axecuter.

AXECUTER é:

DANMENTED – guitarra e vocal
RASCAL – baixo
VERDANI – bateria

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
https://www.facebook.com/axecuter/
https://axecutermetal.bandcamp.com/
https://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Axecuter/24

Ouça “Surrounded By Decay” online aqui:

Spotify: https://open.spotify.com/artist/6pVsqKOmY4OoO40rt1x5Vz
Deezer: https://www.deezer.com/br/artist/7234946
iTunes: https://music.apple.com/br/artist/axecuter/951666827
Napster: https://us.napster.com/artist/axecuter
YouTube Music: https://music.youtube.com/channel/UCWV4FQWLgMLBUQPvgO7PhNw

Manaus: A FORÇA QUE VEM DO NORTE

COGUMELO RECORDS – 30 ANOS

Por que o METALLICA é tão grande ?

O METAL RESGATANDO A NOSSA HISTÓRIA

EVOLUÇÃO NO HEAVY METAL

O MAL QUE NOS FAZ !

Back to Top