Em clima intimista Edu Falaschi revive fase áurea em Belo Horizonte!

Post feito por Reynaldo Trombini

Edu Falaschi é uma das principais personalidades do Metal brasileiro tendo colecionado 30 anos de carreira e registros que marcaram época à frente do Mitrium, Symbols, Angra e Almah. O tempo passou, Edu teve altos e baixos em sua trajetória e após um bom tempo longe dos holofotes ressurge nesta temporada comemorando 15 anos do lançamento de “Temple of Shadows” (2004), um dos principais e mais conceituados discos do Angra.

A tour batizada de “TEMPLE OF SHADOWS IN CONCERT” vem rodando o Brasil desde março de 2019 e teve Belo Horizonte, capital mineira, como uma das paradas obrigatórias, desta vez no charmoso Cine Theatro Brasil. Para melhorar, a apresentação contou com participações especiais, além de um quarteto feminino com violinos e violoncelos que trouxe atmosfera erudita para a apresentação.

 

Edu Falaschi reviveu grandes momentos de sua carreira com os clássicos de “Temple of Shadows”

 

Convenhamos que assistir um show de Heavy Metal em um teatro, com todos sentados, não é algo tão habitual, mas logo que subiram ao palco Edu e sua turma fizeram toda a galera cantar e bater cabeça ao som de clássicos como ‘Spread Your Fire’, ‘Angels and Demons’, ‘Waiting Silence’ e também na balada ‘Wishing Well’, com Edu assumindo os violões.

Para a técnica e rápida ‘Temple of Hate’ vieram dois convidados especiais: o vocalista Thiago Bianchi (Noturnall) o guitarrista Mike Orlando (Adrenaline Mob). Ambos foram saudados de forma intensa pelo público e não decepcionaram, com Bianchi apresentando excelente forma e Mike desbravando as seis cordas de forma performática e veloz, como de costume.

Edu anunciou que o evento abriria espaço para músicos locais que enviaram materiais em busca de oportunidades! Para a marcante ‘No Pain for the Dead’ veio Larissa, vocalista que trouxe canto lírico ao resultado final da canção em uma performance impactante e para muitos, porque não, surpreendente! Para a pesada ‘Winds of Destination’ veio Angelo, com boa presença de palco e energia de sobra.

A sequência com ‘Sprouts of Time’, ‘Morning Star’ e ‘Late Redemption’ mostrou uma banda afiada, com instrumentistas entrosados e de alta técnica. As guitarras estão muito bem representadas com o performático Diogo Mafra e o virtuoso Roberto Barros, muito vezes citado como uma das grandes revelações das seis cordas brasileira (confira seu canal no Youtube). No baixo Rafael Dafras é preciso e traz muito peso na apresentação, enquanto Aquiles Priester (bateria) e Fábio Laguna (teclado) dispensam comentários.

 

Mike Orlando (esquerda), uma dos convidados especiais, caprichou na execução de ‘Temple of Hate’

 

Em tom intimista Falaschi emendou discursos inflamados sobre superação e de forma “aberta” contou sobre os altos e baixos de sua carreira. Na longa conversa o músico chegou a dizer que pensou em desistir da música, mas que deu à volta por cima e afastou as pessoas negativas de seu redor. O resultado? Gritos eufóricos de “Edu, Edu” ecoaram pelos quatro cantos do teatro e emocionaram o frontman.

E os hit’s não pararam, tendo na sequência algumas faixas de outros discos e, claro, surpresas! ‘Live and Learn’ exaltou o EP “Hunters and Prey” (2002) enquanto voz e violão deram charme para a sempre pedida ‘Saint Seiya’ – versão tema de Cavaleiros do Zodíaco. Também houve espaço para a nova faixa de Edu, anunciada com o orgulho pelo músico. Estamos falando de ‘Streets of Florence’ – faixa que possui vídeo clipe gravado na Itália e que já possui mais de 35 mil visualizações no Youtube em aproximadamente 2 meses (clique aqui e assista).

Falaschi não poupou elogios à sua turma, destacando a qualidade de todos os músicos e evidenciando a força do Metal brasileiro. Em momento descontraído antes da reta final Aquiles deixou sua bateria e também discursou. Em frases à favor do vocalista, frisou sua perseverança, qualidade e versatilidade para fazer Heavy Metal. Em clima de extremo êxtase, tanto banda quanto público agitaram sem cessar na dobradinha ‘Rebirth’ – um dos grandes hits da carreira de Edu – e no desfecho com uma canção que representa da forma fiel o atual momento do músico: “Nova Era”, primeira faixa do clássico “Rebirth” (2001).

Ao todos foram aproximadamente duas horas de evento, regado com faixas que marcaram época e comandadas por um verdadeiro “desbravador” da cena nacional. É inegável a relevância de Edu Falaschi para a música pesada brasileira, afinal, em aproximados três décadas o frontman já esteve à frente de uma das principais bandas do mundo, viveu altos e baixos na carreira, mas não titubeou, pelo contrário, montou sua banda Almah e hoje está acompanhado de grandes músicos em uma tour comemorativa para fazer o que ele mais sabe: se dedicar ao Heavy Metal!

O que mais este “alemão maldito”, nas palavras de Aquiles Priester, pode aprontar? Impossível imaginar!

 

Banda celebra com fãs após apresentação em Belo Horizonte

 

Set list:
Spread Your Fire
Angels And Demon
Waiting Silence
Wishing Well
Temple of Hate
The Shadows Hunter
No Pain for the Dead
Winds of Destination
Sprouts of Time
Morning Star
Late Redemption
Live and Learn
Streets of Florence
The Glory of the Sacred Truth
Rebirth
Nova Era

Texto: Reynaldo Trombini
Fotos: Patricia Sigiliano

Manaus: A FORÇA QUE VEM DO NORTE

COGUMELO RECORDS – 30 ANOS

Por que o METALLICA é tão grande ?

O METAL RESGATANDO A NOSSA HISTÓRIA

EVOLUÇÃO NO HEAVY METAL

O MAL QUE NOS FAZ !

Back to Top