CD’s

Deadpan – In Aliens We Trust

Neste disco conceitual, foi abordado a visão e a narrativa de um extraterrestre que analisa como a humanidade funciona, questionando atitudes de senso comum de diferentes regiões e culturas do planeta.

Leia mais

Capadocia – Leader’s Speech

Estes caras estão na ativa desde 2011, mas somente em 2014 “deram às caras” em um trabalho de estúdio. O disco foi batizado de “Leader’s Speech” e traz uma sonoridade voltada para o Thrash Metal, mas com portas abertas para flertes com outros gêneros, além de boa dosagem de técnica, voracidade e energia!


Bestial – Hellfuckdominium XXI

O Bestial é uma daquelas bandas que tem história para contar, afinal, carregam aproximadamente duas décadas dedicadas ao Metal extremo e petardos como “Final Presage” (2004) e “Phalanx of Genocide” (2005) em sua discografia.


Draconis – The Awakenning of the Deads

Durante as faixas, algumas têm elementos de Melodic Death mais fortes, outras têm uma base de Thrash/Black mais nítida, gerando assim, um álbum bem consistente, sem procurar inovar, mas sim, mesclar o que temos de melhor no Metal Extremo com pegadas melódicas marcantes.


Demolition – Manipulation for Tragedy

“Manipulation for Tragedy” é o primeiro trabalho do Demolition, banda natural da cidade de Governador Valadares, interior de Minas Gerais. O trabalho possui 4 faixas, todas fincadas no Thrash Metal Old School e com pitadas de Death Metal em um momento ou outro!


Lacerated And Carbonized – Narcohell

Mais uma vez, o quarteto Lacerated And Carbonized, lançou um trabalho primoroso denominado “Narcohell”, após 3 anos do excelente “The Core of Disruption”. Neste novo trabalho, há uma sonoridade densa, bruta e livre de solos melódicos e repetitivos, optando por algo mais destrutivo e caótico dentro do Death Metal.


Age Of Artemis – The Waking Hour

O Age of Artemis surgiu em 2009 em Brasília-DF e desde então produz um Melodic Power/Heavy Metal com competência e técnica que os proporcionou estarem entre as melhores bandas do gênero no Brasil. As músicas são sempre bem produzidas, com letras inteligentes e sonoridade bem emotiva.


Attractha – No Fear to Face What’s Buried Inside You

Entre idas e vindas, mudanças na formação e até uma pausa nas atividades a paulistana Attractha completa 10 anos de carreira com o lançamento de seu primeiro full lenght, batizado de “No Fear” (2015). O trabalho é o sucesso do EP “Engraved” (2013).


Imminent Attack – Welcome to My Funeral

Alguns anos depois, especificamente em 2015, esses caras trouxeram o segundo full lenght, o honesto e empolgante “Welcome to My Funeral”, que repete praticamente toda a receita vista com bons olhos no primeiro registro.


Pop Javali – The Game of Fate

Se você é um daqueles (a) que curte Hard Rock e, principalmente, fica ligado no cenário brasileiro, certamente o Pop Javali já chegou aos seus ouvidos. Se isto já aconteceu, ótimo, se ainda não você não pode perder tempo.


Lacerated And Carbonized – Narcohell

Mais uma vez, o quarteto Lacerated And Carbonized, lançou um trabalho primoroso denominado “Narcohell”, após 3 anos do excelente “The Core of Disruption”. Neste novo trabalho, há uma sonoridade densa, bruta e livre de solos melódicos e repetitivos, optando por algo mais destrutivo e caótico dentro do Death Metal.


Encoffined – Enclosed in a Coffin

A banda aborda em suas letras principalmente assuntos como vida, morte, Death Metal e histórias com inspirações Lovecraftianas, funcionando bem com sua temática.


Rygel – Revolution

A banda Rygel foi formada em 2000 e vem a mais de 15 anos desenvolvendo suas músicas com vivacidade e dedicação. Desde então, produziram 1 EP e 3 álbuns de estúdio, cada um com sua particularidade, mas desta vez, traremos a tona o álbum “Revolution” lançado em 2015.


It’s All Red – Lead by the Blind

O It’s All Red é uma banda natural de Porto Alegre e, desde sua fundação, vem buscando o seu lugar no cenário nacional. Para isso, esbanja modernidade em seu som, que mescla Thrash Metal e Metal Core, através de uma receita que contém muito ‘groove’, inspiração e atitude.


Mercy Killing – Euthanasia

Eles carregam mais de duas décadas de história e, após o lançamento de três EP’s, divulgam o primeiro full lenght. Estamos falando do Mercy Killing, grupo formado em Salvador e que vem colhendo bons frutos com o poderoso “Euthanasia”.


Jailor – Stats of Tragedy

Jailor é uma banda de Thrash Metal oriunda da cidade de Curitiba/PR e que desde 1998 vem conquistando seu espaço na cena nacional. Já dividiram palco com banda de renome internacional como, por exemplo: Destruction (Alemanha), Morbid Angel (Estados Unidos), Exciter (Canadá), Assassin (Alemanha) e Suicidal Angels (Grécia).


Dark Slumber – Dead Inside

Dark Slumber é uma banda que se auto intitula Dark Metal e surgiu em 2011 em Barra Mansa, Rio de Janeiro. Desde então, lançaram uma demo em 2013 denominada “Qliphotic Black Dimensions”, e em 2015 seu debut “Dead Inside” contendo as 4 músicas de sua demo.


Imperious Malevolence – Doomwitness

Não há como negar que o Imperious Malevolence é uma das grandes potências do Metal extremo brasileiro. Os caras já completaram duas décadas de estrada com incontáveis turnês europeias e quatro discos de estúdios.


Spartacus – Imperius Legis

Os gaúchos do Spartacus já estão na estrada há nada menos que 30 anos. Uma banda veterana mas que, em termos discografia, ainda comemora o lançamento do seu segundo disco “Imperius Legis” (2015).


Canilive – Psychosomatic Schizophrenia

O play foi lançado em 2016 e carrega cinco pedradas que somam um pouco mais de 17 minutos de um Death Metal extremo simplesmente “avassalador”, digno de todos os destaques possíveis.