Metalmorphose: “Para driblar a falta de apoio, temos que recorrer à internet”

By: Reynaldo Trombini

“Para driblar a falta de apoio, temos que recorrer à internet”

Heavy Metal Online – O Metalmorphose é uma das bandas mais lendárias e representativas do Metal nacional com mais de 2 duas décadas de existência. De onde surgiu toda essa longevidade e trabalho duro no underground brasileiro?

Delacroix – Antes de mais nada, vale lembrar que nós tivemos um “hiato” de mais de vinte anos entre o lançamento do single “Correntes”’ em 87 (e posterior dissolução da banda) e o retorno em 2010, com um show de comemoração do lançamento do split ‘Ultimatum’ de 1985. A partir desse show, é que a banda retornou às atividades, na verdade, com uma produção bem mais prolífica de lançamentos do que nos anos 80.

Nesse período em que estivemos separados, e falo dos três integrantes originais que permanecem na banda (Tavinho e os dois Andrés), todos tivemos outras bandas e sempre nos mantivemos produtivos, mas essa volta às raízes “metálicas” sem dúvida tem um valor muito especial e se deu com força total.

Heavy Metal Online – A banda tem como uma “pérola” em sua discografia o Split “Ultimatum”, de 1984, gravado em parceria com o Dorsal Atlântica. O que você tem a dizer sobre o quanto bombástico esse trabalho foi para o Metal brasileiro e, consequentemente, para a carreira do Metalmorphose?

Delacroix – O ‘Ultimatum’ foi sem dúvida um marco para o metal brasileiro, que ainda engatinhava na época (85) e foi o marco zero (em termos de registros) no Rio de Janeiro. Ele está entre os primeiros discos de metal do Brasil e é constantemente mencionado quando se fala sobre as origens e raízes do metal nacional, o que nos enche de orgulho.

Infelizmente por inexperiência, a banda acabou não dando continuidade a esse registro histórico, em termos de lançamentos e shows, o que diminuiu um pouco o nome da mesma na cena, mas agora, com o retorno, estamos “tirando o atraso do passado” e fortalecendo o nome da banda junto aos fãs das antigas e para uma nova geração curiosa pelas raízes do metal nacional ou pelo metal cantado em português, em geral.

Heavy Metal Online – A banda voltou com aparições frequentes na mídia após o lançamento do novo disco “Fúria dos Elementos”, lançado esse ano. Fale-nos sobre o processo de composição desse disco e quais os objetivos da banda após a sua finalização. O retorno tem sido positivo?

Delacroix – Após o sucesso do “Máquina dos Sentidos”, o primeiro full length da banda, nós criamos um time mais entrosado , com a entrada do Marcos Dantas (Azul Limão, X – Rated) e procuramos fazer um álbum bem espontâneo e mais variado que o “Máquina” e acredito que atingimos esse objetivo. O retorno tem sido muito positivo, com alguns fãs inclusive nos dizendo que o “Fúria” é o melhor trabalho da banda até o momento.

Heavy Metal Online – A banda viveu um hiato entre 1986 e 2009 sem novos lançamentos de estúdio. Voltando no tempo, como esse longo período sem novidades pode ter afetado, positivamente ou não, o atual momento do Metalmorphose?

Delacroix – Esse período e, principalmente, a falta de material lançado (só o Ultimatum – um split e Correntes- um single foram lançados pela banda), aliados a shows basicamente só no Estado do Rio de Janeiro não ajudaram a divulgar mais o nome da banda pelo país. Mas, como o split deixou uma marca muito forte pelo seu pioneirismo, isso nos deu um certo “pedigree”, por assim dizer, que nos ajudou a chamar a atenção de curiosos e fãs de bandas brasileiras clássicas, em um primeiro momento, o que foi altamente positivo em nosso retorno.

“O ‘Ultimatum’ foi sem dúvida um marco para o Metal brasileiro!”

Esse hiato ajudou também o pessoal da banda a voltar com “sangue nos olhos” para tocar e mostrar as novas músicas compostas mais recentemente.

Heavy Metal Online – Um ponto alto nos últimos meses para a banda foi a aparição no Fantástico (Rede Globo) para falar sobre a experiência de quando tocou na primeira edição do Rock in Rio. De um modo geral, como você avalia o apoio da mídia tradicional para o Rock e Metal brasileiro? Como driblar hoje essa falta de “apoio”, citada por muitos músicos no país?

Delacroix – O apoio da mídia tradicional para o Metal brasileiro é ZERO. É na época do Rock in Rio e olhe lá. Na verdade, a banda apareceu no Fantástico, porque o Tavinho foi uma das pessoas que apareceram em imagens da época do RIR 01 e que foram convidadas pela produção do programa a comentarem como foi a experiência de ter estado lá.

O Tavinho comentou que pertencia à banda e eles sugeriram entrevistá-lo durante um ensaio. Para driblar a falta de apoio, temos que recorrer à internet e à mídia especializada no gênero.

Na verdade, nunca houve apoio da mídia tradicional a esse estilo, no país, então, agora, com a internet, pelo menos temos uma plataforma muito forte para divulgação, troca de ideias e contato com os fãs.

Heavy Metal Online – Para finalizar, deixe seu recado para nossos fãs. Parabéns pelo novo disco “Fúria dos Elementos”! Valeu!

Delacroix – Agradecemos aos fãs pelo apoio que têm nos dado, seja comprando nosso material, comparecendo aos nossos shows ou divulgando e curtindo nossos trabalhos. Avisamos que já estamos trabalhando em material novo e o ritmo está frenético porque somos “workaholics” mesmo! (risos)

Compareçam aos shows, comprem o material e apoiem nosso metal nacional que possui muitas bandas boas! Agradecemos, também, ao espaço e apoio da Heavy Metal Online! Um abraço e continuem o ótimo trabalho!

Assista o clipe de ‘Corda Bamba’, faixa do último disco:

COGUMELO RECORDS – 30 ANOS

O METAL RESGATANDO A NOSSA HISTÓRIA

EVOLUÇÃO NO HEAVY METAL

Back to Top